• 28 de fevereiro de 2024

Valor da Cesta Básica em 17 capitais cresce ao menos 12,55% em um ano, aponta DIEESE

O valor da cesta básica em agosto de 2022 cresceu na comparação anual nas 17 capitais analisadas pela Pesquisa Nacional da Cesta Básica de Alimentos, calculada mensalmente pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos (Dieese). A maior variação foi encontrada no Recife (21,71%) e a menor, em Porto Alegre (12,55%).

Na comparação mensal, o valor da cesta caiu em agosto em 16 das 17 capitais investigadas. Belém foi a única capital onde o preço da cesta subiu (0,27%). A queda mais expressiva no valor da cesta básica ocorreu no Recife (-3%), seguida por Fortaleza (-2,26%), Belo Horizonte (-2,13%) e Brasília (-2,08%).

Em agosto, a cesta mais cara do país era a de São Paulo, onde o custo médio dos alimentos básicos foi estimado em R$ 749,78. Na sequência, estavam as cestas de Porto Alegre (R$ 748,06), Florianópolis (R$ 746,21) e Rio de Janeiro (R$ 717,82). A cesta mais barata foi a de Aracaju, onde o preço médio encontrado foi de R$ 539,57.

Fonte :AGÊNCIA BRASIL

 

 

Post Anterior

Empregado que é vítima de assalto no trabalho tem direito a receber indenização?

Próximo Post

Justiça anula contratos intermitentes e obriga patrões a pagarem verbas rescisórias